Para o mundo ver

internacional

Anúncios

A casa caiu na Turiassu

Jogo decisivo na Turiassu é  sinônimo de pesadelo. E não é de hoje.

Contra o último colocado no campeonato, não foi diferente. O Palmeiras entrou com a obrigação de vencer, após seguidos tropeços nos últimos jogos.

Começou o jogo em estado de catalepsia e logo tomou dois gols. O Sport, virtualmente rebaixado, não fez mais por pura incompetência.

Muricy, mais uma vez, abusou do jogo defensivo e chuveirinhos na área.

O time verde só cresceu após a injusta expulsão de um zagueiro pernambucano, quando o jogo tornou-se de um time só. Buscou o primeiro gol e, na base do bumba-meu-boi, o tento de empate, em lance polêmico, onde o árbitro apitou impedimento do ataque alvi-verde e voltou atrás, deixando o lance seguir, após a defesa rubro-negra ter parado suas ações.

Fim de jogo: 2 a 2. Sport rebaixado. Palmeiras seguindo ladeira abaixo.

Belluzzo se declarou satisfeito pela atuação do árbitro. Bem diferente do último, que ele ameaçou até fisicamente.

A CBF não gostou tanto, e o cidadão foi pra geladeira, a mesma do Simon.

Muricy ainda acredita, segundo sua coletiva.

Marcos jogou a toalha. Quando perguntado o que podia dizer ao torcedor de sua equipe, disparou:

_ Nada. Cansei de prometer pelos outros. Agora só prometo o meu melhor. Os outros que façam o seu.

Para uma equipe que perdeu jogos importantes e também a compostura no jogo passado, só faltava perder isso: a união.

A Síndrome da reta final

3porcosFoi uma rodada em que vimos um pouco de tudo.

 Já no jogo de quarta-feira, antecipado, o time de Jardim Leonor mostrou que sorte existe mesmo, evitando a derrota para o Grêmio.

 O time chorolado se permitiu levar  um gol do Barueri num frango fantástico do goleiro Lauro. Foram atrás do empate, e conseguiram, porém ficou nisso. Empate e adeus disputa pelo título. Deve vir mais choradeira por aí.

 O Sport seguiu sua sina rumo à segundona. Saiu na frente do Cruzeiro por dois gols e levou a virada: 3 x 2. Castigo para um time que achou que era o melhor do mundo no início do ano. Humildade e ares da série B lhe farão bem.

 O Náutico insiste em acompanhar seu maior rival, não deixando que a torcida fique sem seu maior clássico estadual em 2010. Levou de 3 a 1 do Santos, que enfim venceu uma e escapou matematicamente da foice.

 O Atlético Paraguaio, digo Mineiro, jogou em casa e perdeu do Flamengo, que chega forte para a disputa do título. De quebra, o gol mais bonito da rodada, do sérvio Petkovic, olímpico, mais uma vez. E olha que o jogador voltou para o Mengão pela porta dos fundos.

 No Pacaembu, o segundo gol mais bonito do Domingo. Do Fenômeno, de perna esquerda, no ângulo do goleiro do Santo André, na vitória do Timão por 2 a 0. Dentinho também voltou a marcar.

 Mas o mais bizarro (e divertido) aconteceu no Maracanã. Enquanto Luciano do Valle aprontava das suas (trocando Digão por Dicão e Maicon por Taison, repetidas vezes), Simon acabou aprontando também e anulou gol legal de Obina.

 O time da Turiassu fez péssima partida e não mereceu ao menos o empate, apesar do gol anulado. Sobrou a choradeira de sempre, na reta final do campeonato. Diego Souza, Toninho Cecílio e Belluzzo soltaram o verbo.

 Parece que esqueceram as rodadas em que foram beneficiados, como em Belo Horizonte, contra o Cruzeiro, com três pênaltis não marcados.

 A compostura eles já perderam. O título, quase.

Frase do dia

belluzzo“É vigarista, safado e crápula. Se eu encontrá-lo na rua, dou uns tapas no vagabundo”  
(Belluzzo, presidente do time da Turiassu, perdendo a compostura ao criticar o árbitro Carlos Eugênio Simon)

Quem chegar deverá estar pronto para a titularidade

Acabou a temporada de testes.

Experiência não é feita em campo e sim em laboratório. E o Corinthians é um time de futebol. Vencedor, diga-se de passagem.

É hora de esquecer o segundo semestre em que poderíamos ter ganho mais um Brasileiro, com um pouco mais de vontade e menos erros.

Vejo a lista de especulações _ tão comum em final de temporada _ com certo otimismo.

Riquelme, o mais esperado e difícil. Mas acredito que venha. É o dez que esperamos há muito. Pode ser um sonho, mas Ronaldo também era…

Roberto Carlos é outro que cairia como uma luva, principalmente para um time que não tem lateral esquerdo algum. Bate bem na bola, tem um petardo na perna esquerda e tem experiência internacional. Qualidades que nos ajudariam demais numa Libertadores. Muitos jogos decidem-se numa bola parada. Seria mais uma opção para esse tipo de lance. Como fator extra para que eu acredite, lembro dos tempos em que defendeu o time da Turiassú e encontrei-me com ele num bar no Tatuapé. Quando indaguei o motivo de sua ida ao time verde e não ao Corinthians, ele foi sincero: “Cara, gostaria muito de ter ido pro Corinthians. Até chegamos a negociar. Só que a Parmalat veio com a grana e não tive como negar”.

Tcheco é homem de confiança do Mano. E acho que com Mano joga melhor. Por tratar-se de pedido antigo, deve vir mesmo desta vez. Merece crédito, ao meu ver.

Iarlei é o único que não viria para ser titular, acredito. Mas mesmo assim seria ótima opção para entrar durante o jogo. Joga bem mais que Souza, Henrique e Bill juntos, apesar disso não ser tão difícil assim.

Na reformulação além dos três citados acima,  devem sair Moradei, Marcinho, e mais alguns encostados, como Acosta e Denis.

Morais está na corda bamba. Se vier proposta vantajosa vai. O mesmo vale para Dentinho, que não tem vindo bem há tempos.

O mico das contratações pós Copa do Brasil me parece que é a de Marcelo Mattos. Não acredito que o seu problema seja apenas físico. É técnico também. Não deve ser titular na Libertadores, assim como Edu. Ralf estaria quase certo para compor o meio, como primeiro volante.

Quem sabe alguns sejam oficializados nos próximos dias. Se aquele de Buenos Aires for anunciado, podem começar a preparar a festa do centenário.

Frase do dia

“O Diego Souza agride tão bem quanto joga. Isso, sim, é digno de crítica” 
(Jorge Henrique, dando um cala-boca no fuxiqueiro da Turiassú)

Emagrecedor eficiente

esqueletoO mais novo remédio para emagrecimento disponível no mercado atende pelo nome de Palmeiras. Ninguém é capaz de perder tanta gordura em apenas quatro rodadas.